26.9.06

Nova Colecção Outono-Inverno 2006

Foto de Miss Piggy

Apresentamos o 1º modelito desta estação. Em breve, mostraremos mais.
Não temos andado muito por aqui, mas continuamos pelas ruas, atent@s aos ventos que se avizinham...

1 comentário:

(5) comentários publicados originalmente disse...

cris disse...
ena, ena, bela ideia (apesar da cor, arrghhh). Outra sugestão: um modelito que mantenha as calças, mas tenha cabelos longos e encaracolados. ;)

26/9/06 23:06

barriguita disse...
A cor é para se ver melhor! Mas aguarda pelos próximos modelitos, que há umas alterações.
Quanto à sugestão dos cabelos é pertinente, mas não é tão praticável - é bem mais simples andar com um triangulo autocolante... Novidades e mais esclarecimentos sobre esta acção em breve.

27/9/06 01:47

menina designer disse...
Temos de conseguir arranjar um pictograma para mulher, que não bata no cliché da saia e/ou do cabelo comprido... é difícil eu sei, mas fisicamente não é isso que nos distingue dos homens, ou é isso apenas enquanto generalização.. mas o que se defende aqui não é a diversidade? eu defendo. começo a achar que o pictograma inicialmente usado para homem ( e não Homem) começa a estar agora adequado, isto claro se for usado como unitário e não em signo contrário, à indumentária feminina, busto desenvolvido, etc..

o<-< para significar individuo, cidadão e ser humano

29/9/06 11:08

peter pan disse...
o pictograma tradicionalmente utilizado para mulheres é que é sexista. Utiliza o esterótipo da saia (no tempo da minha avó, mulher que usasse calças não era uma pessoa séria, etc.).

além disso, a sinalética (área do design de comunicação) utiliza os pictogramas femininos só em situações mt específicas (e sexistas): carrinho de compras (no spermercado), carrinho de bébé, infantário, etc. As profissões de enfermeira, hospedeira de bordo, secretária, empregada doméstica, etc. , também são representadas por pictog.s femininos (médico, piloto, executivo/gestor são representados por pictog.s masculinos, claro! - o único sítio em mulheres e homens são iguais é na casa de banho...).

por outro lado, a utilização do feminino torna-se difícil porque, na linguagem corrente, o masculino é simultaneamente o neutro/universal (já a Simone Beauvoir, por ex. - e tb a feminista portuguesa, Maria Isabel Barreno, no livro "O Falso Neutro", chamaram a atenção p/ isso).

Assim, no pictograma "PROIBIDA A PASSAGEM" (pictograma de um homem c/ uma barra por cima) se substituirmos este por um pictog feminino, obtemos uma mensagem ambigua, do tipo "proibida a entrada a... MULHERES" (em vez de pessoas). Aquilo q é facil de resolver na linguagem falada/escrita - dizer "pessoas" em vez de "o Homem", etc., resulta mt mais dificl na linguagem visual.

há ainda outro problema - difícil de resolver através do "desenho": a várias tentivas de criar pictogramas femininos menos sexistas esbarraram sempre c/ um problema: o pictog. masculino (q é tb o neutro) é demasiado depurado.

para identificar a mulher é necessário acrescentar sempre "qquer coisa mais": saia, cabelo, mamas, etc. (até rabos salientes já se tentou!).

ou seja, encontramos aqui um problema clássico q é o da desigualdade de género estar inscrita na pp estrutura da linguagem: o feminino funciona como "forma marcada" relativamente ao masculino/neutro -é o caso de MAN e wo-MAN em inglês (o ex. não é mt bom porq a etimologia é falsa, woman não deriva da raiz MAN), mas temos por ex. o caso de "poeta" e "poetisa" , em português (termo q muitas mulheres-que-escrevem-poesia se recusam a usar, preferindo POETA "tout cour")

8/10/06 12:00

acidmother disse...
e que tal também um bigodinho para colar nos pictogramas femininos dos fraldários, por exemplo? :)