11.1.07

A um mês do referendo


Não entregámos 5, 10 ou 15 mil assinaturas na Comissão Nacional de Eleições. Nem queríamos.

Sabemos que é possível lutar por aquilo que aspiramos sem o aval da Comissão de Eleições, sem sermos uma estrutura associativa ou partidária, e por isso, vamos participar activamente nesta campanha porque não queremos, nem podemos aceitar, que a actual lei do aborto continue, pois é injusta e discriminatória, porque não resolve nada, pelo contrário, só reforça problemas e desigualdades.
Para além de divulgarmos inuciativas, debates de todos os movimentos pelo SIM também faremos as nossas próprias acções, e hoje elas já sairam à rua.

Não deixem de visitar este blog, porque está oficialmente aberta a campanha pela despenalização da IVG do Colectivo Feminista, onde tod@s são bem-vind@s!

2 comentários:

rui disse...

E o aborto intelectual? não será o que aa campanhas pró Não andam a praticar?

Anónimo disse...

hahaha muito boa. Raspagens da mente...