20.2.10

Este blog anda no abandono e tanto assunto quente há para falar, nem sabemos por onde começar... Isildas voltaram, arranjaram nova cruzada que as faz sair de casa (em vez de ficarem no recanto do lar empenhadas em reproduzir a "família verdadeira"), Pacheco Pereira, César das Neves, Mário Crespo erguem-se como guardiões nacionais da liberdade, mais os generais de Abril que vêm a público dizer que não fizeram a revolução para que agora as bichas se possam casar... A imprensa e a televisão repetem horas sem fim o ódio e a indignação deste seres supra-morais, e nada do que debitam consigo associar a liberdade, mas sim a um profundo sentimento de ódio, de controlo, de manipulação. Custa-nos a crer que tanta indignação colérica seja pela liberdade. E estranha liberdade esta em que só uns têm direito a ela...

5 comentários:

Anónimo disse...

MOVIMENTO FEMINISTA RADICAL JÁ! E DOS MAIS RADICAIS QUE O MUNDO JÁ CONHECEU! NEM QUE SEJA PRECISO PEGAR EM ARMAS CONTRA ESSES HIPÓCRITAS!!!

M O R T E À S O C I E D A D E P A T R I A R C A L !

Bia disse...

gostaria de dar uma dica de um blog que tem haver com vcs é o : http://desastresamorososecia.blogspot.com/. O nome é irônico mas na verdade é uma reflexão sobre os relacionamentos num mundo que não aceita a independência feminina.

Lele disse...

oi, gostei mto do seu blog

Iony disse...

Faço um convite a todos amigos e amigas blogueiros:O tema é: "100 anos de Dia Internacional da Mulher: celebrar o quê?".

A proposta é discutir o que aconteceu no dia a dia das mulheres em 100 anos de lutas e conquistas..Saiba mais aqui:
http://rubraalma.blogspot.com/2010/03/blogagem-coletiva-100-anos-de-dia.html

Participe,divulgue, comente!Sua participação é importante!

Com carinho e respeitoIony/Alma Rubra

vizinha de alguém disse...

É ridiculo ver esse tipo de coisas e mais ridiculo ainda é ver que são essas noticias e esses personagens que conseguem cativar a população e, começo a pensar seriamente que a maior parte das pessoas ligadas aos movimentos referidos no post, não lutaram pela Liberdade, mas sim pela sua liberdade!
Quanto à população... esses têm mesmo memória curta na maioria das vezes. Enfim!