28.5.06

Se 1 feminista incomoda muita gente, 2 feministas incomodam muito mais....
Se 2 feministas incomodam muita gente, 3 feministas incomodam muito mais....
Se 3 feministas incomodam muita gente, 4 feministas incomodam muito mais....
Se 4 feministas incomodam muita gente, 5 feministas incomodam muito mais....
Se 5 feministas incomodam muita gente, 6 feministas incomodam muito mais....
Se 6 feministas incomodam muita gente, 7 feministas incomodam muito mais....
Se 7 feministas incomodam muita gente, 8 feministas incomodam muito mais....
Se 8 feministas incomodam muita gente, 9 feministas incomodam muito mais....
Se 9 feministas incomodam muita gente, 10 feministas incomodam muito mais....
Se 10 feministas incomodam muita gente, 11 feministas incomodam muito mais....
Se 11 feministas incomodam muita gente, 12 feministas incomodam muito mais....
Se 12 feministas incomodam muita gente, 13 feministas incomodam muito mais....
Se 13 feministas incomodam muita gente, 14 feministas incomodam muito mais....
Se 14 feministas incomodam muita gente, 15 feministas incomodam muito mais....
Se 15 feministas incomodam muita gente, 20 feministas incomodam muito mais....
Se 20 feministas incomodam muita gente, 30 feministas incomodam muito mais....
Se 30 feministas incomodam muita gente, 50 feministas incomodam muito mais....
Se 50 feministas incomodam muita gente, um colectivo feminista incomoda muito mais!


Pelo rol de comentários que temos tido, uma coisa é certa, a palavra feminismo ainda agita muito as cabecinhas, ainda faz correr muita tinta, provoca iras e paixões.
Para nós ainda faz mais sentido assumirmos-nos como tal, e não será por determinados insultos que vamos deixar de lutar por aquilo que acreditamos. Mais, a agitação em que tem andado o espaço de comentários só prova que o "feminismo não está morto, nem enterrado" e faz todo o sentido continuar a reinvidica-lo. Hoje e todos os dias. Até quando for necessário.

1 comentário:

(14) comentários publicados originalmente disse...

sabine disse...
Descul+em, mas este postal é ridiculo. se a ideia é convencer as não-feministas o "marketing" falha redondamente. Ha maneiras mais inteligentes de colocar a questao!
28/5/06 20:40

sabine disse...
O que interessa sao as acçoes. As palavras sao importantes quando incorporadas nas acçóes, nao assim. Sim, sou feminista mas estou a ver que a médio prazo me vou ter de zangar com as senhoras deste blogue - voces estao a usar a pior forma (e a menos eficaz) de lutar contra a sociedade retrágada em que vivemos. Pensem nisso!
28/5/06 20:43

estúpido disse...
Querid@ amig@ Sabine:
força, luta pelo aquilo que acreditas... mexe-te, sugere, faz qualquer coisa de útil pela "melhoria" do feminismo... tenta apenas não te limitar a dizer que o que os outros fazem está errado... expõe as tuas ideias... ;)
28/5/06 21:25

estúpido disse...
Apesar de ficar contente que só te zangues com as "senhoras"... ;)
28/5/06 21:28

Barriguita disse...
Cara Sabine o post não tem nada a ver com marketing, e sim, com o facto de nós - Colectivo - não nos devomover-mos a deixar de lutar por aquilo que acreditamos.

E o Colectivo é composto por senhoras e senhores.
28/5/06 21:50

Yoda disse...
Bom Dia Sabine,

Já senti o mesmo lá atrás....

Se achas ridiculo e/ou se não concordas, claro que não tem problema nenhum..

Mas o que não percebi nem percebo é pq é que dizes que assim não se convence os não-feministas....

Assim ou assado.... Quase nunca se convencem quem não quer ser convencido mas, se reparramos nos anúncios expostos na thread anteriror e, são desses que estou a falar, verás facilmente que são casos pleo menos estranhos.

Estes e tantos outros....

Por exemplo o famoso anúncio da Opel da "devolução" da esposa ao pai dela pelo marido que não ficou satisfeito com a mercadoria, ao fim de uns dias - coisa que não aocnteceria se ele tivesse comprado um Opel - não tem mada de mal... Não é verdade?

Ou tem?

Outra coisa famosa foi a bandeira. Já circula na Net um email com o rico serviço da produção da Bandeira Portuguesa pelas mulheres deste país e neste fim de semna li no correio dos leitores do Pùblico ou DN uma carta de uma outra mulher a contar vários aspectos caricatos do evento.

Bem vês... A publicidade é um meio poderosíssimo e o que é certo é que à custa de nos habituarmos, passamos a digerir mansagens, situações e estados de coisas que interiorizamos sem pensarmos e sem criticarmos.

Sem mencionar nenhum anúncio em especial, já reparaste que em todos os anúncios de produtos de limpeza para a casa, qdo as mulhres estão a utilizá-los - e já nem dicuto a questão de srem só mulheres e, ainda por cima, todas francamente bonitas e elegantes - estão todas de saltos altos e impecavelmente vestidas, mesmo que estejam de avental?

Mas alguém limpa a casa vestida daquela maneira?

Enfim... Tantas e tantas coisas pequenas, que se torna perfeitamente normal falar e criticar a publicidade.

Mas, e para acabar, se ahcas que não se deverá falar assim, pq não propões outra qualquer forma de falar?

May the Force Be with You
29/5/06 12:04

Ricardo disse...
apanhei agora o comboio do debate pelo que leio a viagem já vai longa : ) e ainda bem que assim é. ainda bem que há pessoas incomodadas e opiniões incomodativas. Leio também que se fala muito de mau marketing e má estratégia de passar a mensagem da igualdade [a palavra "feminismo" parece ainda causar um certo "mau estar". Será que se consegue chegar à ideia de "luta e acção política"?] e acho que esse é o desafio maior para este Colectivo, como acho que é o desafio maior para qualquer estratégia de mudança das estruturas sociais e politicas desta nossa sociedade portuguesa. A continuar com a mesma força : )
30/5/06 16:53

Inês Meneses disse...
Yoda, não é bem verdade que se possa defender ideias aqui: se as senhoras (senhores, dizem-me) do blog não gostam, apagam. E isso inclui, pasme-se, chamadas de atenção para relatórios sobre a situação das mulheres em Portugal. Não sei o que está a passar por aqui, mas feminismo não é certamente.
31/5/06 12:23

Taxista Feminista disse...
Cara Inês,

Relê o blog com atenção - os teus dois comentários sobre o relatório da AI sobre a situação das mulheres em Portugal e no Mundo não foram apagados. Estão sãos e salvos aqui e aqui. Como já explicámos, só apagamos comentários com conteúdos ofensivos sexistas ou homofóbicos. E nenhum dos vários comentários que colocaste neste blog tinha linguagem desse tipo.
31/5/06 12:28

Manel disse...
Quando se trata de atacar por atacar, qualquer patranha serve, qualquer argumento mal-enjorcado a disfarçar o insulto que o sustenta. Eu por mim digo: senhoras e senhores feministas deste colectivo, parabéns pelo blog e pelas acções.

Ainda há dias me perguntavam no meu blog, acerca da tão falada bandeira, se era preciso fazer de tudo um manifesto feminista. Respondi que não, que considerando a sociedade em que se vive, pode-se sempre fechar os olhos e a boca, colocar o sorriso trinta e três com o baton quarenta e quatro da Saint Laurent e escolher antes ser cúmplice dos manifestos machistas que chovem de todo o lado. Como em tudo, é apenas uma questão de escolha. E as escolhas de cada um(a) definem quem as faz.

Novamente, parabéns!
1/6/06 11:27

Yoda disse...
Cara Inês,

Podes ter a certeza que não te apagaram nada e o que apagram, na minha opinião, até demoraram tempo de mais a apagar...

Mais depressa, teria sido mt mais acertado.

May the Force Be with You
2/6/06 11:59

Anónimo disse...
QUATRO PERNAS BOM
DUAS PERNAS MAU

QUATRO PERNAS BOM
DUAS PERNAS MAU

QUATRO PERNAS BOM
DUAS PERNAS MAU

QUATRO PERNAS BOM
DUAS PERNAS MAU

QUATRO PERNAS BOM
DUAS PERNAS MAU
3/6/06 11:36

ms. niceperson disse...
Subscrevo inteiramente, Manel! Muito bem dito!
5/6/06 13:13

Anónimo disse...
Também subscrevo o que o Manel defende (que nos devemos mexer e falar), mas isso não pode querer dizer que tudo o que fizermos está bem e é inatacável e indiscutível. Pelo contrário, um movimento cívico ou social precisa de discussão como de pão para a boca. É "esquisito" que todas as discussões sejam vistas como "ataques", mas nem vou por aí.
5/6/06 14:17