25.6.06

História de um Pin

Gosto de pins... Nada de especial. Digamos que a única coisa um pouco mais estranha é que já não tenho idade, dizem, para os usar. Melhor: nem idade nem “posição social”. Mas insisto e de vez em quando ponho um. Normalmente, nos dias que vão correndo são pins do Yoda.

No entanto, há um ano vi este pin na net, num pacote com outros pins feministas, e encomendei-os. Este era para mim. Para eu usar.

E usei-o... Vários dias... Até que comecei a achar que as pessoas, depois de o ler, tinham reacções esquisitas. Olhavam para mim de um modo estranho, de facto. E, curiosamente, as mulheres mais do que os homens.

Os homens olhavam-me com um leve sorriso na cara como que a dizer que eu estava maluco... Que ideia a minha... Mas, nada de grave.

As mulheres, não. As mulheres ficavam quase zangadas. Mas ninguém dizia nada.Até que um dia duas colegas minhas disseram-me qualquer coisa do género:

- Ouve lá, mas que ideia é a tua de andares com isso ao peito?
- Isso o quê? Perguntei eu.
- Esse pin!? Estás maluco, ou quê? Achas que é bonito considerar-se uma noção radical que nós somos Pessoas?! Porquê? Somos bichos?
- Esperem aí.. Vocês acham que eu estou a gozar com vocês, mulheres?
- Claro que achamos!!! E não estás?

E aí percebi... Os meus colegas riam-se, benevolentemente. As minhas colegas achavam que aquilo era de mau gosto e que eu estava a gozar com elas... Pois é! Mesmo sabendo que não era esse o meu tom, mesmo conhecendo-me, todos os meus colegas que de alguma forma se manifestaram, homens e mulheres, achavam o mesmo - que aquela era uma frase completamente machista.

Só eu é que achava diferente, claro. Achava que o pin tinha uma frase genial, cheia de graça, que era absolutamente radical e profundamente pró-feminista... Aliás, tinha-o encomendado de um site de pins feministas! Expliquei-lhes... Não ficaram convencid@s.

Tinha um problema. Se pessoas que me conheciam há anos tinham esta reacção, imaginei que quem não me conhecia de lado nenhum pensaria coisas terríveis de mim o que, aliás, me “justificou” as caras que via quando andava por aí... Nunca mais o usei... Talvez erradamente, mas há riscos que não gosto de correr :)

Parece que as pessoas têm tanta dificuldade em conceber que um homem possa assumir-se como feminista, que tendem a interpretar esta frase completamente ao contrário, como se fosse uma declaração da inferioridade das mulheres! Duvido que isto aconteça quando este mesmo pin é usado por mulheres...

May the Force be with You
a

5 comentários:

Anabela Rocha disse...

O pin é genial.
A maior parte das pessoas não tem é a noção radical de que as discriminações na história consistiram, precisamente, em considerar determinados humanos não tão humanos como "nós", os dominadores.
Mas, como não somos só nós, e sempre nós e os outros, fizeste bem em deixar de usar - daqui a um anito ou dois talvez consigas fazer-te entender:)

peterpan disse...

este post é muito interessante.
na minha opinião, mostra não só que maioria das pessoas (mulheres ou homens) têm dificuldade em compreender que um homem possa ser feminista, mas também que o mundo nunca é o mesmo, visto pelos olhos das mulheres e dos homens.

Isto é, os dominadores não são o m.q. os dominados. Nunca poderão completamente sentir/tornar-se/colocar-se no lugar dos dominados.

Huckleberry Finn disse...

O que está aqui em causa é uma mensagem (com duplo sentido)... e até a acho redundante. Percebo-a... mas não preciso de entender feministas ou o Feminismo para entender algo tão óbvio como Mulher = humano ou Homem = humano. Mesmo seria ser néscio.
Contudo... deixo aqui o aviso, tenha em consideração aquilo que os outros acham dessa mensagem, talvez haja verdade na compreensão dos demais. E na minha perspectiva, há alguma.

Agora se acredita profundamente na mensagem desse pin, então não se deixe acometer pela sociedade e faça uso dele.

Anónimo disse...

Ganda pin! O problema não é seres homem, é a falta de sentido de humor das pessoas, homens ou mulheres. E a falta de compreensão de que o humor é uma arma de crítica poderosa.

anabananasplit disse...

E isso era um pin daqueles minúsculos, discretos, ou algo facilmente discernível por quem não esteja muito perto? Pelos vistos nunca o "apanhei" pelos corredores da escola com tal statement! ;-)

Eu teria achado uma frase gira. :-)

Cheers!